Inteligência emocional insubstituível: entrevista com Claudia Zem

Inteligência Emocional insubstituível. Ela é a competência que não pode ser trocada por nenhum sistema tecnológico.

Quem disse que quando você sai da faculdade você está livre de novos aprendizados? Em 2019, no relatório global da Singularity University trouxe um insight de que “Hoje aprendemos para trabalhar, mas no futuro do trabalho você vai trabalhar para aprender” O aprendizado será contínuo e permanente.

O mais importante! Inteligência Emocional, insubstituível, é a competência que não pode ser substituída por nenhum sistema tecnológico.

Para liderar e lidar com o mundo VICA (volátil, incerto, complexo e ambíguo), essa é a vitamina!” diz Claudia Zem, diretora da Universidade Corporativa da Leroy Merlin.

Em cenários complexos, os aprendizados ampliam. Compreendendo a velocidade das informações, a mudança das necessidades do consumidor, novos hábitos de consumo, a pulverização dos meios de comunicação e dos meios de pagamentos, a volatilidade da situação econômica…

Cada vez mais o indivíduo precisa se adaptar e é exigido do mundo corporativo a constante atualização e promoção de conhecimentos e formação aos seus colaboradores. Inteligência emocional insubstituível, mindfulness e meditação são a bola da vez.

Isso significa que está antiquado o modelo gestão valorizado pelo comando e controle, a busca pela produtividade a qualquer custo, o resultado acima do propósito.

O poder, status, estruturas hierárquicas e assertividade dominavam, hoje o cenário mudou. O estilo de gestão exige novas competências.

“Hoje o tema Confiança e Colaboração são os mais importantes e que conseguimos ver dentro das nossas equipes, são vivenciados no dia-a-dia. E são essas características que valorizamos e buscamos nos nossos 10 mil líderes (colaboradores)”,  diz Claudia Zem.

Novos aprendizados

O aprendizado é contínuo, principalmente em habilidades relacionadas a soft skills e inteligência emocional, temas que não são abordados nas escolas, nem nas universidades.

Entretanto isso não faz deles menos fundamentais e devem ser extremamente valorizados para a alta performance na vida profissional. Apenas competências técnicas já não são mais suficientes para se obter reconhecimento e sucesso em sua carreira corporativa.

Permitir diferentes formatos de aprendizados e experimentar diferentes técnicas está entre as diversas iniciativas que a Leroy desenvolve para treinamento de liderança, promoção da saúde mental e empatia.

A inclusão a Meditação foi uma feliz surpresa. “Aqui, considero Meditação um case de sucesso, não meditava! Meu time inseriu a prática em nossas reuniões. Funciona“, diz Claudia.

Tive a enorme oportunidade em conversar com Claudia Zem, diretora da Universidade Corporativa da Leroy Merlin.

Ela é uma das principais redes varejistas do Brasil, com 42 lojas distribuídas em território nacional e quase 10 mil de funcionários.

Claudia é formada em Administração de Empresas pela UNAMA, com MBA em Gestão Estratégica do Varejo pela ESPM e com especialização em Educação Corporativa pela FIA. 

Ela é responsável por liderar um projeto muito especial, está há mais de 10 anos na empresa e atualmente é responsável pela Universidade Corporativa, com foco na aplicação de programas que elevam as competências das equipes, estimulam a eficiência coletiva e a prática dos valores, com olhar sempre para o ser humano. 

Temos muito a aprender com a Claudia. Afinal, manter mais de 10 mil funcionários atualizados não é simples, convido você a assistir a entrevista completa abaixo.

Neste bate papo de aprendizados e compartilhamentos, Claudia fala sobre as estratégias criadas para se comunicar e manter colaboradores motivados durante um cenário inesperado de pandemia que vivenciamos em 2020. A Leroy destaca a habilidade em agir rápido e com excelência.

Mudança de cenário

“Iniciamos no final do ano de 2018 uma transformação digital dentro da área de Aprendizagem, com algumas iniciativas de treinamento e sensibilização de alguns temas a distância. Isso nos deu uma força de reação enorme quando chegou a pandemia, porque estávamos com a massa pronta, precisávamos apenas colocar no forno para assar. Em 10 dias já tínhamos a base para continuar falando e preparando nossas equipes no digital”, diz ela.

Não apenas a agilidade e acolhimento para suportar grandes times foi essencial.

A pandemia trouxe um olhar de “humanidade comum”. Todos, independente de cargos, cidades, situações econômicas foram impactados pelo isolamento.

Portanto, a inteligência emocional é insubstituível. Equipes de Alta Performance são psicologicamente seguras e temas que trazem vulnerabilidade, a abertura para o diálogo está sendo essencial para manter a saúde mental e as equipes trabalhando e produzindo em ambientes seguros e confiáveis.

Ela conta que “a primeira coisa que fizemos foi preparar a liderança e a equipe de RH nos temas mais sensíveis: Inteligência Emocional, Resiliência, Liderança em tempos de crise, Liderando com Valores e Consciência Econômica”.

Claudia completa que outros temas também foram relevantes nessa preparação da equipe. “O tema Consciência Econômica foi muito importante para nossas equipes porque muitas das famílias de nossos colaboradores perderam o emprego. Além de outras ações conjuntas: segurança para nossos colaboradores irem trabalhar, PAP (programa de apoio psicológico), ajuda para com as mães com filhos menores, etc“.

Pesquisas científicas comprovam essa tendência. Um artigo publicado no Harvard Review, de Jack Zenger e Joseph Folkman reporta uma pesquisa realizada com 300.000 líderes sobre as principais competências relacionadas a liderança que mais impactaram no seu sucesso profissional.

Seis das oito principais competências que valorizam líderes são relacionadas a inteligência emocional. 

#1 Inspira e Motiva os outros;
#2 Integridade e Honestidade;
#4 Foco em Resultado;
#5 Comunica com clareza e assertividade;
#6 Colabora e promove integração;
#7 Constroem relacionamentos saudáveis.

Os dois resultados que não competem a Inteligência Emocional mencionados formam: #3 Resolver problemas e #8 Expertise Técnica.

Inteligência emocional insubstituível para lideranças

Dentro da Leroy Merlin, falamos de 100 mil líderes, que entendemos que todos somos líderes dentro do nosso território de atuação, independente do cargo. E valorizamos as 4 características que entendemos que esse líder precisa ter para liderar que são: Autêntico, Aberto, Interdependente e Impactante”, explica Claudia.

Ela completa que esse entendimento serviu como direcionador essencial para a equipe. “Isso nos dá um norte para que comportamento esperamos de nós. Hoje o tema Confiança e Colaboração são os mais importantes e que conseguimos ver dentro das nossas equipes, são vivenciados no dia-a-dia. E são essas característica que valorizamos e buscamos nos nossos 10 mil líderes (colaboradores)“, finaliza ela.

Claudia deixa como dica para profissionais no início da sua carreira que “Sintam  o frio na barriga, mas deve ser de felicidade e não de ansiedade e medo. Duas coisas importantes que aprendi ao longo da minha jornada e vejo que tem muito sucesso: Colaboração e Test Learning para a vida!

Diferente do que muitos pensaram, as lojas abertas estão com grande volume de visitação, respeitando todos os cuidados, um novo hábito de consumo está se formando.

“O que percebemos é que, nesse contexto de pandemia, a relação com a casa e com a família mudou drasticamente nesses últimos meses. O fluxo de clientes que nos procuram para ajudar a deixar a casa mais agradável e com o ‘carinho’ de um lar é muito grande“, compartilha Claudia.

Transformar os espaços em que moram para melhor se tornou uma nova necessidade para os consumidores que visitam a Leroy. “De fato, agora nossos clientes querem transformar o local onde moravam em um lugar para viver. Isso já é uma grande mudança no comportamento dos nossos colaboradores das lojas. Todos conseguimos entender o outro porque estamos vivendo a mesma realidade, tanto o cliente, quanto o vendedor. Isso significa que a empatia é um dos comportamentos que conseguimos observar”, completa ela.

Ambientes seguros = valor

Por fim, Claudia compartilha que promover um ambiente seguro e pautado em confiança é um valor que gera retornos extremamente positivos. “Outro ponto importante é em relação a empresa e o colaborador. A confiança é outra ação que tem ganhado um espaço em nossa estratégia e permeado todas as nossas decisões. Percebe que junto com a confiança vem muitos ganhos, como por exemplo: objetividade, produtividade, espírito de realização coletivo etc.” finaliza Claudia.

Obrigada Claudia Zem que nos ofereceu seu tempo para trazer o seu olhar, conhecimento e atividades implementadas na Leroy Merlin aos alunos da Gradução da FGV EESP.

O Programa POPE (Programa de Orientação Profissional e Emocional), sob a coordenação da Dr Karen Scavassini, do Instituto Vitta Allere tem sido implementado na universidade desde 2019 com o objetivo de preparar alunos através de cuidados da saúde mental, desenvolvimento de inteligência emocional, meditação e orientação de carreira para que eles sejam grande e bem sucedidos no que escolherem fazer. Fazem parte deste programa: Asec, TGI Today e Cia. de Talentos.

Atualizado em

Comentários


Lígia Costa é empresária e especialista em planejamento.

LIGIA COSTA

Sou formada em Marketing pela Universidade Mackenzie, pós-graduada em Gestão Organizacional e em Relações Públicas pela Universidade de São Paulo (USP).

Saiba mais

Você está aqui porque acredita que hoje é o grande dia


É novo por aqui?

Faça parte do TGI Today