Empatia e compaixão: o futuro da liderança

Ligia Costa

Chegamos ao limite. Do jeito que está, não dá mais para ficar.  Os ambientes corporativos não comportam mais tanta desconexão e falta de significado. Não terá futuro a empresa que não considerar esses pontos, que não pensar na saúde mental de seus funcionários e na importância de todos trabalharem motivados, encontrando sentido naquilo que fazem. Não é mais uma questão de chegar, bater o ponto e simplesmente ver o tempo passar fazendo o básico, o suficiente, até a hora de voltar para casa.

Na minha avaliação, tudo isso passa por uma crise profunda na liderança, de modo que as relações nas equipes estão insustentáveis. Para se ter uma ideia de como a situação é grave, segundo informações da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho, mais de 576 mil brasileiros foram afastados do emprego em 2020 por conta de transtornos mentais e de comportamento. Trata-se de um crescimento de 26% em relação ao registrado em 2019.

Em outras palavras, não haverá empenho, produtividade e inovação se as organizações não forem capazes de acolher e incentivar seus colaboradores. Se os líderes não tiverem a empatia e a compaixão como bases da condução de seus times. Não é mais sobre mim, os meus feitos e reconhecimento individual, mas sim sobre nós, as conquistas coletivas e a colaboração.

Fácil, não, porém estamos todos precisando de um respiro de gentileza para seguirmos fortes nesse processo de transformação, os líderes precisam assumir o seu papel nesse contexto.

A lógica por trás disso tudo está no fato de que a motivação que emerge da autocompaixão vem do amor, enquanto os estímulos que surgem da autocrítica são decorrentes do medo. Liderar amorosamente tem mais poder de conquistar corações e mentes do que promovendo conflitos e disputas. É assim que os colaboradores vão conseguir trabalhar melhor, ver sentido naquilo que fazem durante o expediente.

Um mundo no qual a busca pelo poder e pelo status individual precisa dar espaço para o sucesso coletivo, para o bem comum. Todos sairão ganhando e a largada para esse processo, mais uma vez, está no olhar mais humano e altruísta de quem lidera. Todo aquele que conduz uma equipe precisa estar a serviço, se empenhar para que o seu time esteja psicologicamente seguro e assim seja capaz de atingir a alta performance.

Nunca se esqueça: liderar com amor é também estar focado na ampliação de consciência para obter negócios e lideranças sustentáveis e capazes de causar impacto. Não é ser chefe, mas facilitador. É dar o exemplo, ter atitude. Comece praticando a autoconsciência, a presença em tudo o que faz. Observe as suas práticas, os seus métodos, o modo como vem agindo com a sua equipe.

Assim, para ajudar você a avançar rumo à empatia e à compaixão, apresento a seguir dicas práticas do que observar nesse sentido, do que fazer: 

Esteja próximo da sua equipe, presente em tudo o que fizer. Chega de conversar com os seus colaboradores com o celular na mão, olhando mensagens.

Pratique a escuta ativa e amorosa, aquela na qual apenas ouvimos e acolhemos o outro com a nossa atenção, sem interromper para expressar as nossas opiniões ou falar de nós mesmos, ainda que a intenção seja a de ajudar. Apenas ouça, deixando que o outro fale livremente.

Coloque-se no lugar do outro, dialogue, busque entender. Abaixo os julgamentos, não tire conclusões precipitadas.

Acolha a sua própria humanidade primeiro, para depois aceitar a do outro. Errar, erramos todos, somente assim é possível avançar.

Tenha em mente que ter feito o seu melhor, por hoje, já foi o suficiente.

Amanhã é outro dia, cheio de oportunidades. Estejamos atentos a elas. Escolha liderar com o coração, escolha ser humano antes de ser líder. Que a nossa força seja o amor!


Até nosso próximo bate papo,

Ligia Costa

Atualizado em

Comentários


Lígia Costa é empresária e especialista em planejamento.

LIGIA COSTA

Sou formada em Marketing pela Universidade Mackenzie, pós-graduada em Gestão Organizacional e em Relações Públicas pela Universidade de São Paulo (USP).

Saiba mais

Você está aqui porque acredita que hoje é o grande dia


É novo por aqui?

Faça parte do TGI Today